Desvendando mitos sobre consórcios

By 30 de Janeiro de 2018Dicas, Finanças pessoais

Mitos-Consórcios

De acordo com dados do Banco Central, contratar um consórcio continua sendo uma opção muito satisfatória para quem deseja adquirir um bem a longo prazo. Essa modalidade consiste em unir pessoas interessadas no mesmo objetivo, sendo elas físicas ou jurídicas, para que possam se “autofinanciar”: por um prazo determinado, os participantes devem contribuir com uma parcela para a formação de um fundo.

No entanto, existem alguns mitos a respeito dos consórcios que podem frustrar os participantes ou até mesmo prejudicá-los, caso a empresa responsável não aja com idoneidade. Por isso, é essencial que você busque as administradoras que são indicadas pelo Banco Central.

Além disso, estar bem informado é a melhor forma de não cair em golpes. Veja alguns dos mitos que são muito difundidos sobre os consórcios e se proteja.

Sorteio garantido

É comum ouvir de algumas pessoas a ideia de que existem “sorteios garantidos”. É necessário sempre desconfiar de consórcios que garantam a contemplação em pouco tempo – como de 30 a 60 dias. O tempo que leva para você ser contemplado pode variar, sendo o tempo máximo a existência do grupo.

Em alguns casos, pode até mesmo haver mais de um sorteio por mês, o que aumenta as suas chances de realizar um sonho antes do final, mas isso jamais pode ser garantido pelos vendedores ou pela administradora do consórcio.

Lances baixos para contemplação

Uma das formas de conseguir ser contemplado além do sorteio são os lances. Eles devem ser os maiores do grupo para garantir que você tenha direito a receber sua carta de crédito antes de todos. Portanto, lances muito baixos dificilmente serão aceitos para antecipar a realização do seu sonho. No caso de um consórcio de automóvel, por exemplo, nos primeiros meses o lance poderá chegar a 60% para garantir a sua carta de crédito.

Entretanto, isso não é uma regra. Há casos em que, por se tratar de um grupo pequeno e com baixa renda, lances mais baixos se tornam possíveis vencedores. Mas para que você realmente tenha a certeza dessa condição, ela deve estar prevista em contrato.

Escolher sempre consórcios de novos grupos

Se quem deseja entrar em consórcio tem o objetivo explícito de dar um lance para comprar o bem desejado o quanto antes, vale a pena analisar a hipótese de entrar em um grupo que já esteja em andamento. Nesses casos, o lance pode ser menor.

A própria administradora, nestas situações, pode te ajudar a encontrar uma quota que esteja à venda de acordo com as suas necessidades. Não deixe de verificar os custos do grupo que já está em andamento, avaliando se é realmente a melhor opção do que um que está iniciando.

Consórcio é a opção para quem tem o nome sujo

Algumas pessoas que têm histórico de inadimplência vêem no consórcio a opção para conseguir realizar os seus sonhos. A ideia é de que a liberação de um empréstimo ou financiamento seria mais complicada, porém o consorciado contemplado também deverá provar que não está inadimplente, assim como não teve seu nome incluído em cadastros como o Serasa.

A administradora também tem a possibilidade de negar a liberação da carta de crédito, conforme está previsto em contrato.

Comments on Facebook